quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Dialogando

Que queres Beija - Flor?
__Quero beijar-te.
__Não quero teu beijo.
__Porque?
__Porque quero ser livre.
__ Não quero te prender.
__Então porque queres me beijar?
__ Para te contagiar com esperança e sonhos.
__ Então me beije Beija - Flor, preciso entrar no mundo dos sonhos, ter esperança, voltar a acreditar que tudo pode mudar.
__ Queres um beijo curto, amargo, longo, ou um beijo doce cheio de vida?
__ Por favor me dar os quatro, tenho que aprender a conviver com todos, saber relevar e ousar mais.
__Muuuuuuuuuuuuuuuuuuuu. Gostou?
__Hum!
__Só isso? Ânimo minha flor, a vida continua.
__Sim, diante de tantas mazela a vida continua.
__Isso e não esqueça, quando estiveres triste olhe para as estrelas, mesmo depois de uma grande tempestade elas sempre aparecem brilhando.
__Já vai?
__Sim, vou beijar outras flores sem cores.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Natal Sem Luz!


O natal chegou e também a saudade
Saudade de alguém que se foi
A casa que antes ficava repleta de gente
Hoje está vazia

Véspera de natal...
Havia comidas de todo tipo e gosto
Pratos diferentes enfeitavam a mesa
Que encantavam toda aquela gente
Gente diferente que iluminava a casa com sorrisos e cantos
Havia presentes para toda essa gente
Nessa data tão especial

Gente vinha de toda parte...
Faziam arte e encantavam o natal
Participavam do aniversário de Cristo

O natal hoje é diferente
O caminho está sem luz
O natal ficou triste
Alguém foi enterrado,foi embora
Alguém muito amado
Nos deixando triste, descontentes

Mesmo sabendo que temos de estar preparado
Para enfrentar a morte
Não temos coragem de continuar...
A tradição de anos e mais anos
E tudo sumiu de repente

As estrelas se foram
E sem essas luzes
Tudo ficou triste
E a tradição que nos conduziam a horizontes diferentes...
Se foi
Hoje não mais encantam a gente

Quero tentar viver o Natal
Está data tão especial
Mas...
Não consigo viver o Natal sem meus amados!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Desejo de Viver

És fiel a princípios, valores,
Que adquiriu com o passar do tempo,
Isso faz de ti um Ser cheio de atitudes,
Que te farão atingir a plenitude.

Vida que viverás...
Caminhando, planejando, amando,
Não cairás na mesmice,
Desejo de viver mais, despertará.

Basta apostar, acreditar,
Momentos bons viverás,
Se tudo que fizer amar.

Semeia sementes do amor,
Futuro certo terás,
Rosas, colherás.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Apreço

Dignidade não tem preço, tem apreço.

Conheço o seu caminho.
Conheço o seu começo.
Não mude de endereço.
Dignidade não tem preço, tem apreço.

Sinto apreço...
Apreço pelo o que tu és,
Apreço por ser o que és.

Caminhe com dignidade,
Tenha apreço ao que conquistastes,
Mesmo que o diabo te ofereça ouro,
Não dê a ele seu melhor tesouro...
Sua honestidade.

Dignidade não tem preço, tem apreço.

É com apreço que te digo,
Caminhe sem ter preço.
Não se faça de mendigo.
Não seja medíocre.
Percorra o caminho sem preço, mas com apreço.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Passos

Passos largos, sofridos,
Cheios de ensinamentos,
Deixaram fluir em meu Ser
Magia, vontade de viver.

Passos pequenos, libertos
Me fez conhecer outro mundo
Percorrer caminhos, amar
Me fez conhecer vocês,
Anjos do meu viver.

Em cada passo há magia, mistério.
Em cada passo há amor, contentamento
Porque são passos bem caminhados,
Passos levados a sério.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Ciclo da Vida

É madrugada,
Sentada está na calçada.
Olhando para o infinito,
De repente da um grito,
Um grito de saudade,
Lembra do tempo que era amada.

No céu há uma única luz
Uma luz que a traz lembranças,
Recordações do passado.

Seus olhos se enchem de lágrimas,
O peito dói de tanta tristeza,
A saudade é demais.

O céu começa a clarear,
Parece querer anunciar
O novo dia que está a chegar.
Apesar da insistência, ela fica ali
Presa nas lembranças, na escuridão.

A luz lá no infinito se despede
Sem poder lutar,
Aceita com firmeza o ciclo da vida.

O novo dia que anuncia,
Aponta cheio de esperança,
Porque há vidas que caminham,
Há vidas que entendem o ciclo da vida.
Há vidas anunciando o novo dia.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Sem Direção

Vazio esta o coração
Vazio esta o olhar
Vazio esta a estrada, o horizonte

Surge uma escuridão
Um vazio em pleno caminho
Distante não pode voltar
Seus olhos se enchem de lágrimas

Tenta voar, sair daquela escuridão
O caminho fica ainda mais difícil
Esta tão longe
Não sabe que caminho tomar
Perdeu a direção

Estranhamente decide parar
Desistiu de caminhar
Não sente a vida
Não pode voltar

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Plumas Sem Paetês

Quero subir as montanhas
Ficar bem perto do céu
Alcançar com êxito outros ares
Solta sem preocupações

Viverei sem viver para alcançar o céu
Caminhando surda, muda e cega

Com plumas sem paetês
Viverei triste
Sem nada dizer...
Caminharei para outro lugar

Não alcançarei novos horizontes
Porque cansei de caminhar
Agora quero mudar
Ficar surda
Ficar muda
Ficar cega
Mudar de vida
Mudar de lugar

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Chegada

Na expectativa da chegada
Espera com esperança o final
E fica a mercê do tempo
Contemplando a beleza da vida

Passou rápido como um relâmpago
Agora é hora de descansar
Hora de deixar a magia acontecer
E o novo ano nascer cheio de sonhos

Respeitando os limites de viver
Dentro de suas possibilidades, sem obsessão faz acontecer
Milagres, magia em cada amanhecer

Suavemente vai passando um clipe em sua mente
Os êxitos alcançados
Sonhos deixados para trás
Mistérios difíceis de ser desvendados

Fazendo um balanço da vida vai alçando voos
Respeitando os mistérios
Encarando a estrada da vida

domingo, 5 de dezembro de 2010

É dezembro

É dezembro, tempo de reunir a família
Muitas conquistas
Muitos sonhos realizados

É dezembro
O ano termina e impecavelmente buscamos sonhos
Sonhos que realizaram
Sonhos que ficaram para trás seguirão para o próximo ano

É dezembro
Seguiremos em frente independente dos fatos
Por que não adianta lamentar
A Terra gira e temos que sonhar...
Sonhos de união, confraternização

É dezembro
A primavera se despede
O sol vem mais quente
A chuva que cai lá fora forte
Não impede que toda gente
Sonhe ou saem em busca de sonhos
Pois quem sonha não se entristece

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Perdida

Estou diante do mar
Água e mais água atravesso dando braçada
O sal que penetra dentro do meu Ser
Me faz sofrer, padecer
Vou adoecendo sem vontade de nadar

Sinto alguém ao meu lado
Alguém que não inspira confiança
Estou atenta, mas com medo de seguir
Por que sei que se trata de um Ser mau amado

Olho pra cima meus olhos ficam embaciados
O sol quente me tira a visão
Sem enxergar não consigo contemplar o que esta a minha frente
Nado sem esperança, sem futuro
Diante de tantas perdas
Longe dos meus amados

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Direitos Humanos? Cadê?

Estou com medo...
A cúpula, homens de ternos e gravatas
Reuniu, decidiu
Ações errôneas...
Relâmpagos, relâmpagos, relâmpagos

Frase de um Ser...
"Esse não é o momento de contornar riscos e sim de enfrentar riscos"
Frase pesada dita sem pensar
Sem pensar no Ser honesto, trabalhador
Que vive lá no meio dos trovões, dos relâmpagos e precisa de proteção
Pessoas inocentes correndo o risco
O risco de morrer

Para garantir 'lei e ordem'
Relâmpagos, relâmpagos, relâmpagos
Morre crianças, jovens, velhos
Ordem? Ordem? Ordem?
Desordem

Direitos Humanos? Cadê?
Lei, lei...
Lei que não pensa no Povo
Povo que sofre, que não tem sorte

Povo corre risco de morte
Chora, lamenta mortes

Quem esta enfrentando risco?
Eles?
Não, não, não...
Quem não atira
O Povo sofrido

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Luto

Não tem hora
Não tem lugar
Rico ou pobre fica certo que ela virá

Vem, bate na porta de qualquer um
Independente do que esteja fazendo
Sobreviventes não há

A tristeza invade a alma de tantas vidas
Respostas não tem, não terá

Não adianta averiguar
O mundo de luto ficará
Há tristeza em todo lugar

Porque? Por que

Por que sente tristeza quando a ver?
Por que despertas em ti fúria?
Por que a acha mesquinha?

Há como explicar todo esse meu olhar
Por que quero ver neste Ser qualidades e não consigo captar

Por que não sente a essência neste Ser?
Talvez por que cheiras mau...
Talvez por que exalas muito veneno
não deixando em Paz quem quer viver

Esta é a razão de tantos porquês?
Sim, é o olhar de uma vida, de um Ser

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Sementes

O dia não amanhece
Os caminhos estão abertos
Meus olhos estão radiantes...
cheios de luzes
sinto que isso me amadurece, fortalece

Há um pássaro a cantar
canta preso um cantar sofrido
A porta mesmo aberta não o leva a caminho algum
acostumou viver ali
sem ver o despertar

Estou a navegar
os caminhos que percorro
me alivia das angústias
com mais vontade de caminhar

Como o pássaro que fica a cantar
presa,mas viajando em meus pensamentos...
buscando caminhos para seguir
rumo a novos horizontes aqui estou eu
caminhando sem cansar

Viajo o mundo
Sem sair do lugar bico aqui, bico ali, acolá
alcanço mares...
saboreio outros ares
conheço maneiras diferentes de ver o mundo

Meus olhos se encantam com as sementes
sementes cheias de vida
paro para meditar
e logo vem a me informar
salvando...salvando
isso me deixa segura
e assim vou vianjando em busca do conhecimento
desafiando o vento...
caminhando em plena tempestade
em busca de sementes para lidar com os obstáculos
para lidar com os momentos turbulentos
para entender o mundo, a vida
caminhar no meio de tanta gente

Estou a escrever sem pontuação
por que posto aqui palavras que sai da mente, do coração
para aliviar a dor que não tem pausa nem travessão

Buscando alívio e salvação
caminho sem ponto final
em busca de respostas fico incansavelmente a bicar sementes milagrosas que me deixam atordoada com mais vontade de navegar
sementes que não me acalentam, mas cuidam deste Ser
deste coração que impiedosamente implora por respostas
implora por mais amor, compreensão e união

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Arte de Viver

A vida é uma arte
Uma tela que estamos sempre pintando
Muitas vezes cinzenta, outras vezes colorida
Mas é uma arte

Vivemos pintando momentos
Momentos as vezes...
Sem vida...
Cheios de cores...
Momentos sofridos
Momentos cinzentos

Há momentos de arte sem vida
Arte que o Ser faz sem pensar
Arte sem brilho, com sacrifício
que sacrifica outro Ser, outra vida
mas não deixa de ser arte
Arte de viver...
Arte de um Ser, arte de uma vida

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Dor



Quando estou triste choro
Choro para aliviar a dor
Choro para aliviar as angústias causadas por Seres sem escrúpulos

Lágrimas...
Minhas lágrimas parece não ter fim de tanta dor
Parece sair de dentro do meu Ser um mar de lágrimas

Lágrimas salgadas penetram meu rosto transbordado de desgosto
Desgostos por estar sempre sendo perseguida por almas sem vida
Almas que querem machucar este Ser que se entrega em tudo que faz

Não importa que dizem que não tenho domínio
Não importa que dizem que sou chorona
Enquanto vida eu tiver chorarei
Chorarei para aliviar o sofrimento

Tenho uma irmã que é a minha melhor amiga
As vezes a gente briga, mas sempre estamos juntas
É ela que sempre me aconselha
Qualquer vendaval que acontece, lá vem ela dizendo:__Chora, chora para aliviar a dor, mas nunca dê o troco, dê a outra face para a pessoa que te fez chorar bater.
E assim vou sofrendo, chorando para amenizar a minha dor
nos ombros de minha irmã, minha amiga

Obstáculos


A vida proporciona momentos inesperados
Caminhando acreditando no Ser lá vou eu
Sempre caminhando cada degrau com alegria e cautela
Caminhando com medo, colocando sempre Deus em primeiro plano
Concentrada no que faço lá vou eu
Apesar dos esforços para conseguir chega lá
Vou caminhando esquecendo do perigo, dos mau amados

Lá vou eu a caminhar
Planejando minhas ações
concentrada, pensando, planejando
esquecendo das ações dos outros
Dos Seres que não pensam,que agem sem pensar
Sem pensar atropelam quem ama trabalhar

Há almas que gastam seu precioso tempo
Planejando coisas macabras deixando o caminho triste para aqueles que planejam com todo carinho suas ações
Tentam machucá-los fazendo fofocas de tempo em tempo

Vivendo sempre com a ferramenta necessária nas mãos
Continuo a caminhar
Faço valer o que conquistei
Ajo com a voz da experiência
Enfrento combatendo os obstáculos
Ajo com os olhos, o coração

Magia e Encantos





As flores encantam, perfumam o ar
E no final acabam no chão
Olham para cima e se enchem de orgulho de ver seus frutos
Frutos que serão digeridos pelo homem

No chão...
No chão as flores são a todo momento elogiadas
Suas cores vivas chamam atenção de todos
A cidade fica linda e não há flores mais linda

As crianças passam...
Encham suas mãozinhas e saem espalhando
Espalhando cores para toda a cidade
Contagiando gente de toda idade

Há gente que lembra de quem mais gosta
Enchem de florzinha a professora, a namoradinha
Tudo transforma em verso, em prosa, em poesia
E não há quem não gosta

Mais uma vez encantando
Toda orgulhosa lá vão elas, as queridas florzinhas
De tempo em tempo colorindo a cidade
provocando magia e encantos

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Indiferença



Gritando aos ventos sem eira nem beira
lá vai ela querendo ser perfeita
Não dar carinho
Não fala a língua dos anjos
E isso me intriga, me faz surtar
Ela não leva jeito, vive para brigar
Diz que quer ser fada, transmitir sonhos
A verdade é...
que não será, mesmo que queira

Fala aos arranco
Pobre de vocabulário
Vive a reclamar da sorte
Talvez se fizesse promessas aos santos
caminharia sem lamentações, sem solavancos

Não quero perfeição, mas quero ver gentileza
Quero ver amor diante dos meus anjos
Quero compactuar amor, paixão
Não quero compactuar agressões
Quero sentir amor com firmeza

Este Ser parece não ser capaz de sentir
Não ser capaz de sentir mudanças fluindo no ar
Os pássaros cantam
As Folhas caem...
Flores enfeitam as árvores, o chão
Sol esquenta...
Chuva cai para amenizar o calor do corpo, da alma de quem estar pedindo a brisa do mar
E o pobre Ser só reclama, não sente a beleza da vida
Esta apática as mudanças
Não quer ver, não quer ouvir , não quer sentir

domingo, 7 de novembro de 2010

Escuridão

Tudo desandou quando você foi embora
Viver ficou difícil
Conviver mais ainda
Tento e não consigo esquecê-lo
Tudo que faço faz lembrar você
Em meu coração você ainda mora


Caminho...
A estrada fica longa
Há obstáculos demais para vencer
Tudo fica triste sem você, sem seu carinho

Como enxergar novos horizontes
Cega sem você não consigo atravessar a ponte
A ponte que me tira da escuridão

Buscando respostas para o fim
Buscando respostas para o adeus
Vivo na escuridão
E no meio dessa turbulência
Com tanta carência grito em desespero:__Deus eu não aceito o fim

Aparências

Vive de aparências sendo o que não é
A aparência não diz tudo
Não deixa transparecer
Transparecer o que há dentro do seu ser
Anda sempre com o nariz em pé

Caminhando, pisando, sem parar
Vive a tagarelar

Pobre de espírito lá vai ela
Seus olhos são maldosos
Sua boca exala veneno
Lá vai ela... a bruxa cinderela

Esquecendo de semear carinho
Esquecendo de amar
Vive a atropelar quem cruza o seu caminho

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

O Adeus

Não tive coragem de dizer adeus
Não tive coragem
Nos cruzamos na semana passada
Falou-me de suas dores
Ainda disse-me baixinho:__Quase morri essa semana
Fiquei ali meio pasma, ouvindo
E ela ontem se foi
Se foi para sempre
Foi morar pertinho de Deus

Era conhecida como Lucinha
Uma mulher batalhadora
Cuidou dos filhos
Cuidou dos netos
Não há quem não há conhecia
Nossa amada Lucinha Terra

Meu Deus! Por que não tive coragem
De dar o último adeus
Senhor, eu tenho que ser forte
Ajudar as pessoas nos momentos difíceis

Fico aqui nesse meu mundo
Lendo, escrevendo para obter respostas
Respostas para tudo
Respostas que não acho
Respostas para o adeus

Respostas...
Sem elas fico ainda mais angustiada
Sem vida, sem coragem

domingo, 31 de outubro de 2010

Esperança é Dilma



Minha Dilma já esta eleita
Isto já sei, ela é nossa preferida
Aqui estamos com o coração na mão
Aguardando o resultado que já tanto esperamos
Nossa Dilma Presidente
Eleita pra cuidar da nossa gente

Cheia de esperança
Fico aqui feito criança
Querendo muito o resultado
Que nos deixará alegres
Cheios de vida, de esperança

Aqui em nossa cidade ela foi bem votada
Nossa Dilma teve mil cento e sessenta e oito votos
O Serra teve seiscentos e oitenta e cinco votos
Já deu pra sentir como nossa Dilma é amada

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Normalistas



Ali vejo gente cursando o magistério
Ali vejo gente semeando sonhos
Gente abrindo portas para novas maneiras de pensar e educar
Gente transportando gente para novos horizontes
Gente querendo virar professor
Entrar no mundo encantado
Apesar do baixo salário querem caminhar nesta estrada cheia de encantos e mistérios!

Professor tem que transmitir magia
Professor tem que carregar no olhar sonhos
Alunos só sonham se o professor sonhar junto

Entrar no magistério é entrar no mundo encantado
É viver no mundo mágico
É despertar em cada Ser a vontade de estar no mundo
É fazer a magia acontecer cada dia!

Ah, normalistas! Não entrem na lista...
Na lista dos que fazem por fazer
Este curso que nos faz sonhar!
Nos faz crescer!

Ah, normalistas! Sejam bem vindas!
E sejam bem vistas...
Aos olhos de nossas crianças!
Olhos que precisam de sonhos!
De homens e mulheres artistas!

Normalistas...Normalistas...Normalistas!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Morte



Estou aqui fingindo ser forte
Forte não sou diante da morte
A tristeza de ver cada dia passar
Sem ao menos poder tocá-lo
Me deixa triste pensando nesta separação, na morte

Morte palavra que não morre
É uma ação que transcorre
É uma ação sem volta
Uma ação que nos deixa triste
Sem vontade de viver
Só Deus nos socorre

Estou a viver sem vida
Esta saudade não passa
Esta dor aumenta a cada dia


Não sei...Não sei
Não sei quantos anos viverei
Só sei que vocês fizeram parte da minha vida e de vocês jamais esquecerei

Vencemos! Dilma é nossa Presidente!


Estamos na reta final
E na verdade não quero ser apática fingindo não ver, não ser
Amo política e fico aqui remoendo, sofrendo calada as agressões que nossa Dilma vem sofrendo constantemente. Agora não dar para segurar.
O coração fala mais alto.
Vencemos a batalha.

Sim, você pode achar estranho, esquisito eu colocar batalha
Mas infelizmente estamos sim, em plena guerra.
Vencemos! Esta mais do que provado que Dilma é a pessoa certa para governar nosso País, cuidar de nós como o nosso Lula cuida.

Aqui nesta cidade maravilhosa só se fala na nossa Dilma!!!

Há aqui também...
Os Serras...Os Serristas...Os Sernãovistas... Os Serrotes da vida

Os Serras
Os donos de fazenda

Os Serristas
Os ricos por natureza... aqueles que conseguem herdando do papai ou da mamãe aquela bela fortuna

Os Sernãovistas
Os que possuem visão freio de burro, aqueles que são moldados que só enxergam o que pedem pra enxergar

Os Serrotes
Os que tem rabo preso e votam para mordomia não acabar

Nesta cidadezinha maralhavilhosa e linda há muitos Dilmistas
Pessoas que tem uma visão holística
Pessoas que sabem enxergar a nossa estrela
Pessoas que sabem sentir a capacidade que nossa Dilma tem de administrar o nosso País
Aqui predomina os Dilmistas

sábado, 23 de outubro de 2010

Sem Destino


Tempo, hora, tempo
Hora de acordar para vida
Hora de não fazer hora
Tempo passa
Hora voa
Tempo de da tempo ao tempo

Tempo
É tempo de relevar
É tempo de não fazer hora
É hora agora
É hora
É tempo

A Hora passa
O tempo passa...
A menina sem graça fica a mercê da hora
E agora?
Ora, menina! Acorda!
Não faça hora

É hora de seguir em união
É hora de aceitar a hora
É hora de ir
É hora de partir
É hora de seguir Cristo
É hora de se apegar em algo que te dará salvação

É tempo de acreditar na vida
É tempo de aceitar o destino
É tempo de apostar no homem
É tempo de planejar e investir no futuro
É tempo de vencer os obstáculos
É tempo de alçar voos respeitando o pensamento do próximo.
É tempo de cometer erros para adquirir sabedoria.

sábado, 16 de outubro de 2010

Girando



Dizem que saudade não mata
Dizem que saudade é uma dor que passa com o tempo
Dizem que temos que aceitar o destino
Mas a dor da perda é tão imensa que só passando o problema que da pra dizer
É só ficar só que da pra se sentir só
Saudade não mata, mas tristeza sim

Aqui representando estou
Sem saber quem sou
Nesta terra de futuro incerto
Caminhando, representando, girando sem saber pra onde vou

A Terra esta girando
O tempo esta passando
Mas a saudade não passa
Saudade de alguém que se foi
Que ficou entranhado no peito, na mente
Deixando esse alguém chorando, sonhando
Sonhando que um dia ele voltará cantando

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dilma Presidente pra cuidar de nossa gente


Eu só quero continuar a ser feliz
Viver bem
Ter liberdade
Alçar voos
Não quero voltar o tempo das vacas magras
Tempos difíceis aqueles

Quero Dilma Presidente
Quero viver e não ter vergonha de ser feliz
Quero Dilma pra cuidar de nossa gente

sábado, 2 de outubro de 2010

Conquistas


A oposição não sabe conquistar o Povão
Chama-os de vagabundos
E aí o Povão que já esta acostumado com carinho e atenção
Não vota na Oposição

E aqui vai predominando...
Aquele que pensa no Povão
Aquele que conquista votos dando carinho
Dando atenção

Vai ficando para trás a oposição

É esse olhar
É esse jeito de falar
Esse jeito de amar
Que conquista o Povão
Que faz o Povão não querer mudar

A oposição com esse discurso
Com esse jeito de quem não tem jeito
Não tem jeito de acarinhar
Faz o Povão surta
E os votos não conquistar

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Cores e Magia

Sinto no ar cheiro de flores é Primavera
A Primavera chegou
Chegou deixando a cidade mais linda
As ruas mais sujas
Mas é Primavera

Na Primavera aflora lembranças
Lembranças de alguém que se foi
Lembranças de alguém que esta longe
Lembranças que não se apagam na memória

Na Primavera aflora amores
Desperta sentimentos escondidos em cada Ser
As mentes se evoluem
Deixando transparecer afeto,gratidão,carinho...
Cada Ser fica mais belo
Se iluminam de cores
A magia aflorece no rico, no pobre...

domingo, 26 de setembro de 2010

Mirando...Mirabolando

Estou aqui nesta cidade
Cidade que todo dia me faz viajar
Viajar...Viajar...Viajar

Viajo no olhar
No olhar do Povo
No olhar do Homem da Lei
No olhar dos Coronéis

Viajo...Viajo...Viajo

Aqui só tem prioridade
Aquele que tem...
Honestidade?
Trabalho?
Fidelidade?
Não, rabo preso
Essa é a Verdade

Viajo por caminhos estranhos...

Viajo depressa
Viajo devagar
Viajo falando
Viajo cantando
Viajo malhando
Viajo ouvindo
viajo trabalhando
Viajo caminhando
Viajo dormindo
Viajo lendo
Viajo escrevendo
Nossa!Viajo sem gastar um tostão
Viajar é bom a bessa

Ouço a música
Marcha soldado
Cabeça de papel
Se não marchar direito...
Aqui é assim
Reina os Coronéis
Mirando...
Mirabolando

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Olhar nos Olhos

Olhar nos olhos é difícil
Quando deparamos com alguém fingido
O olhar dela é um olhar pecaminoso

Os olhos dela tem pecado
Tem bruxaria no ar
Não há magia
Há feitiço
Há falsidade no olhar
Nesse olhar que não fala
Olhar calado

É difícil conviver com esse olhar fingido
Olhar que não transmite carinho
Olhar mau amado
Olhar de inimigo

Sinto o peso desse olhar
Penetrando em meu ser
Deixando-me a padecer
Sem vontade de caminhar

Os óculos escondia aqueles olhos
Olhos cheios de feitiço
Olhos cheios de bruxaria
Fitando-os percebi que naqueles olhos
Estão escondidos as respostas que há muito procurava
Olhos de um Ser mau amado
Olhos de feiticeiro, olhos pesados
Olhos pretos
Olhos castanhos
Olhos...Olhos...Olhos...

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Lembranças


Minha casa meu mundo
Minha vida com vida e sem vida
Momentos angustiantes
Momentos cheios de lembranças

Minha casa meu mundo
Mudado tudo esta
Outra cor adquiriu
Outro ar surgiu
Mas as lembranças ainda estão
Em cada canto
E assim fico triste
Aqui enxugando o meu pranto

Fica entranhado em cada canto
As lembranças
Os momentos
Cada palavra dita
E assim fico aqui lembrando
Vivendo cada momento
Carregado de lembrança

Momentos vividos
Momentos que podia ter vivido
Momentos que não propiciei
Ou não me foram proporcionado
Deixaram em mim dor
Por não ter dado mais amor

Sofrendo em pranto estou
Carregando lembranças
De momentos que se foram
Que não voltarão jamais
De momentos que passou

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Políticos

Lá fora disputam cargos políticos
Disputam de forma vergonhosa
Candidatos criticando o outro
Não mostram o que vão fazer para o povo
Querem mesmo é encher o bolso
Ah! Esses políticos

Daqui ouço o carro de propaganda
Cantando dizendo serem capaz
Capaz de governar o País
Livrar o povo da miséria

O que tem na mente esses políticos?
Enganam o Povo...
Fazem promessas...

Esses políticos depois no puleiro
Esquecem do Povo
E o País vira uma verdadeira zona
Um verdadeiro Puteiro

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Medo

Tenho medo do mundo
O mundo engole a gente
O mundo é muito grande

Tenho medo do mundo
Dos homens grandes
Dos homens poderosos
Que vivem lá fora engolindo gente
Gente que vive no mundo
Gente que caminha com simplicidade
Gente criança
Gente que é gente
Que vive no mundo de gente grande

Tenho medo do mundo
Do mundo que vive gente
Gente que fala demais
Gente que nada fala
Gente que finge de mudo
Para conquistar o mundo

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Segredo

Nessa tamanha escuridão que me encontro
Ainda há pequenas luzes abrilhantando o meu caminho
Vejo as luzes se aproximando
Entro nesse infinito
Onde o mistério continua

Quem me deras tivesse o poder
O poder de desvendar tal brilho
Fico daqui a contemplá-las
Conversando em segredo com cada uma

Essas estrelas me fascinam
Por passar magia, encantos
Em cada olhar que as contemplam

Se estou triste peço força
Se estou alegre agradeço

Assim sem lenço e sem documento
Entram em meus pensamentos
Iluminando minha alma
Livrando-me de tantos tormentos

Este é o meu segredo
Busco magia, força nas estrelas
Pegando carona com o vento

domingo, 5 de setembro de 2010

Desespero

Sempre peço a Deus que ilumine o meu caminho
Digo sempre em oração:
__Senhor! Nessa estrada da vida quero ser apenas uma estrelinha
Caminhar defendendo os injustiçados
Iluminando a vida de quem precisa
Então, Senhor te peço encarecidamente
Me proteja dos inimigos
Ajude-me a atravessar esse caminho
Caminho cheio de obstáculos, cheios de espinhos

Essa estrada esta finalizando, Senhor!
Estou quase aposentando
Proteja-me para que eu não seja difamada
Tire do meu caminho as pessoas mau amadas

Essas palavras irão navegar pelo mundo inteiro
E quero Senhor, ligeiro
Que sirvam de oração
E que as bênçãos do Senhor
Venham amparar-me neste momento
Protegendo-me por inteiro

domingo, 29 de agosto de 2010

Falsidade não tem hora, não tem lugar


É domingo e do meu quarto ouço risada
Pessoas jogando conversas fora
Falando do outro por não ter o que falar
Queria ser como essa gente?
Não, não, é melhor ficar no meu canto
Aqui com meu jeito de ser
Saboreando cada momento cheio de encantos
Encantando com tudo que leio
Navegando calada

As risada que ouço soam falsa
Risada sem cabimento
Essas risada confesso me atormenta
Risada que não soam como valsa

Pessoas fingindo ser amigas
Rindo do outro com o outro
Será que nas costas não riam de você?

Há falsidade no riso
Há falsidade na fala
Há falsidade no olhar
Há falsidade no gesto
Mas continuam sendo amigos
Mesmo sabendo disso

Um dia jurava ter amigos
Tive um monte
Tive um punhado
Tive falsos amigos
Amigos que diziam: Desista disso, sai disso
Na verdade aqueles amigos queriam ser o que eu era
E só eu não enxergava o que o amigo queria comigo

Amigo não se tem
Amigo não se entrega
Amigo não conte com ele
Amigo você não tem?
Sim, você tem
Seu amigo do peito é Deus
É o maior amigo que te convém

sábado, 21 de agosto de 2010

Injustiça


Caminhando sem perceber entrei numa armadilha
Animais me perseguiam
Sinto-me triste
Cansada de não ver resultado
Injustiça sendo praticada
Momentos que vivo angustiada
Aqueles olhinhos ali entristece-me
Estão sem brilho
Preso na educação infantil
Preso numa ilha

Ali vai adquirindo postura imprópria
Sendo discriminada em plena era de inclusão
Naquele canto
Sem encanto
Só escuta sem saber que seu futuro esta em risco
A pequena não tem vontade própria

A pequena menina sorri
Sorri pra todos sem saber que esta sendo deixada de lado
Todos os dias fico a contempla-la

Sinto tristeza em seu olhar
Não consigo mudar o seu destino
O destino que ela não escolheu
Mas como não tem ninguém por ela
Fica ali sendo tratada como uma criança de pré- escolar
Afastada do mundo real

Cada dia que passa sinto que nada esta sendo feito
Reclamei
Briguei
Mas a pequena continua ali
Naquele canto
Isso dói a alma, o peito

Quero gritar ao mundo que tudo esta errado
Mas uma andorinha só não faz verão
E assim me vejo presa omitindo fatos
De uma criança que esta sendo excluída
De uma criança que esta sendo deixada de lado

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Tempestade


Estou triste como se minha alma tivesse sido estraçalhada
Decepcionada com a vida não consigo nem escrever o que sinto
Fico a cada dia mais triste, sinto morrer aos poucos
Leio para que as respostas chegam ao meu socorro
De tantas perguntas que são talvez estejam se entrelaçando pelos cantos
E fico aqui neste mundo confuso, sem vontade de viver

Tenho medo de ver se é dia
Tenho medo de falar com as pessoas
Não sei o que é isso, só sei que esta manifestando em mim uma tremenda agonia

Minha mente esta doente
Os sonhos foram embora
Estou vivendo em plena tempestade
E essa tempestade não pára
E meus sonhos vão morrendo
Sem vontade de despertar
Nessa alma que nem sabe se é gente

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Encurralada


Cada momento que vivo é como se tirasse um pedaço do meu Ser
Fico aqui sendo despedaçada, encurralada
Sem direção vou seguindo
A estrada vai ficando estreita
E cada segundo é precioso
Sinto-me velha acabada
O vazio vai tomando conta do meu Ser

Sempre quis ser um estrelinha
Somente uma estrelinha
Que iluminasse a vida de todos que precisassem
Mas há sempre alguém puxando o meu tapete
E me vejo no chão
Sem caminho, sem direção
Essa vida é complicada
Principalmente a minha

Energias


Sempre que me aproximo de alguém
Me sentindo um ET
Uma energia negativa vem sobre mim
Passo a me sentir pesada

Hoje estive a conversar
A conversar com uma pessoa que transmitiu em mim uma energia negativa
Alguém que vi nos olhos falsidade
Fingi gostar de ter trabalhado com ela
Para dispersar o que estava sentindo

Tenho algo que capta energias boas ou ruins
Sinto na hora quando alguém esta pesado
Sinto quando alguém esta agindo com falsidade

Aproveitei este desenho que meu filho fez
Achei parecido com o que estou sentindo
E postei aqui , porque estou desse jeito
Olha o que aquele olhar me fez
É desse jeito que estou
Aquele olhar me desfez

domingo, 4 de julho de 2010

Distancia



A estrada da vida nos leva para caminhos distantes
Caminhos que nos une
Caminhos que nos separam
Caminhos distantes

Quando há nascimento, comemoram
Quando há morte, choram
Morte, separação para sempre
Choram, choram

Quem esta vivo se distancia
Se distancia do irmão,da vida
Toda a família se distancia
O clima na família já não fica mais o mesmo
Deixam de comemorar a vida
Passam a pensar só na morte
Noite e dia

Quem esta consciente disso lamenta
Lamenta a separação dos que ainda vivem
E poderiam estar juntos
Tudo se arrebenta

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Voou,voou!


E o sonho acabou
Sonho que milhões de brasileiros sonharam juntos
Energias! Quantas energias foram liberadas
Cada momento foi tão gostoso
Valeu!
Mas voou!

Voou!Voou!
Sonhamos com o hexa
Quem sabe na próxima
O sonho só acaba quando acaba a vida
E aí foi assim:
Eu sonhei
Tu sonhaste
Nós sonhamos
Ele o Dunga sonhou
Você brasileiro acreditou

Como na vida tem que ter um perdedor
Tiramos o time de campo
Com o peito cheio de dor
E a você Dunga
Fica aqui o meu respeito
Por nos propiciar momentos cheios de energias positivas
Nos tornando mais sonhador

domingo, 27 de junho de 2010

Conquistas


O importante é plantar, deixar história
Sonhos vem, Sonhos vão
Mas jamais deixem de sonhar
Quando há esperança, há chance
Mesmo quando acham que a conquista
Foi imperfeita, em vão
Não deixem de sonhar não
Sonhos são conquistas e ficam na memória

Momentos são momentos
Mesmo sendo momentos bons ou ruins
O importante que são momentos bem vividos
Momentos suados
Momentos turbulentos
Maradona viveu e viverá tantos momentos

E aí esta nosso Rei
Propiciando momentos que ficará outra vez na memória
Momentos registrados na história
E não é que o danado não perdeu a majestade
Da Argentina fez uma família
Distribuindo carinho, conquistas
Recebendo em troca a glória
A glória de estar outra vez aparecendo para o Mundo
Não importa se haverá ou não vitória
O que importa é espalhar sonhos, ficar na história
Por que ele é e sempre será o Nosso Rei

terça-feira, 22 de junho de 2010

Dono do Mundo



Há lá fora tanta coisa acontecendo
Estamos concentrados na copa do mundo
Esquecendo dos acontecimentos
Chuva destruindo cidades
Quanta gente morrendo
Povo sofrendo

Sem querer propiciam momentos
Para esquecermos das atrocidades
Tristezas sem fim
E vamos vivendo acostumando
Com as tempestades que a vida nos propicia

Concentrados em momentos de alegria
Faz-nos conhecer os países, sua cultura
Viver momentos alucinantes

Com os acontecimentos transbordam conhecimentos que vamos adquirindo
Com o despertar de cada momento
Fazendo-nos enriquecer e esquecer dos grandes tormentos

A vida é mesmo programada pelo homem
Um homem inteligente, seguro de suas ações
Um homem capaz de programar o mundo
Um homem capaz de programar a mente de cada Ser
Um homem capaz de programar momentos para alegrar a nossa vida

Mesmo no meio de tantos momentos turbulentos
Em meio as tempestades a magia acontece
O mágico entra em ação, o homem

Alegrando a vida de alguém
Criança, adulto, adolescentes, não importa a idade
Lá esta o grande autor
Nos propicia tanta alegria
Que nos faz esquecer da crise que o País, o Mundo, esta atravessando
Esquecer dos Coronéis e os Políticos corruptos que vivem a governar sem humanidade

Os momentos mexe com nossa memória
Nos dar energia e ao mesmo tempo coloca freio de burro
E ficamos a olhar para o ângulo programado
Momentos que marcam e ficam na história

Tudo é tão bem pensado,programado
Esquecemos dos conflitos do outro lado do mundo
Esquecemos até que estamos sendo deixado de lado

Este homem programa eventos
Mesmo sabendo que o País esta uma bagunça
Greves acontecendo
Povo reinvidicando melhores salários
Estes grandes homens...
Gastam tesouros
Nos manipula e nos traz momentos de alegria
Para esquecermos os problemas, os aborrecimentos

É um grande pensante
É um grande homem

Investe em eventos
Nos dar asa para voar
E assim ao alçar voos vivenciamos momentos que mudam o rumo
Mudam os caminhos e caminhamos em direções diferentes
Conhecendo gente diferente,raça diferente

Sem querer somos eternos amados ou amantes
Deste evento que nos faz alçar voos
Deste evento nota mil
Deste evento interessante

domingo, 20 de junho de 2010

Espiritual


Somos verdadeiros arquitetos
Já somos colocados no mundo obrigados a construir
A construir momentos que nos são proporcionados
E sem querer desde bebê construímos, reconstruímos
As vezes também somos autores de grandes destruições
E a vida nos deixa sem eira nem beira
Sem coragem para seguir, desamparados, sem teto

Temos um grande potencial
Mas não sabemos aproveitar
Isso que vem de dentro
Que nos faz ser um Ser especial
E aí vamos vivendo atropelando, sendo atropelados
Numa busca insaciável de nos satisfazer
Nos satisfazer financeiramente, psicologicamente
E esquecemos do grande autor disso tudo
Que nos dar força e nos deixa legal
Esquecemos de cuidar do espiritual

Deus nos fez ser arquitetos
Viver nesse mundo construindo e reconstruindo
E cabe a cada um de nós deixá-lo habitar
Em nossa vida, no nosso teto

sábado, 19 de junho de 2010

Horizonte


Através do desejo, mudamos nossa postura
Renovamos porque queremos sentir algo novo acontecendo
Mudamos nosso jeito de ver as coisas, a vida
Tudo acontece quando queremos algo novo
A magia acontece e começa de novo uma grande aventura

Somos movidos por uma grande energia
Quando queremos sair desse mundo, alçar voos
E o que nos resta é aproveitar o momento
A vida é feita de momentos bons ou ruins
E se queremos alçar voos temos que aproveitar
Deixar a imaginação fluir e voar com alegria

Sempre é bom atravessar a ponte
Aproveitar o momento
Viver como se aquele momento fosse o último em nossa vida
Se for momento triste, chore
Se for momento alegre, ria
Mas não deixe se levar
Há sempre uma luz no fim do túnel
Para você não naufragar
Ria mesmo chorando por dentro
Nunca deixe de atravessar a ponte
Há sempre no final um novo horizonte
Faça dos momentos bons ou ruins uma grande ponte

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Reconstrução


Na vida só temos uma opção
Por mais caminhos que vem em nossa direção
Não tem jeito somos obrigados a seguir a estrada já traçada
Horizontes se abrem, mas o destino já está traçado
Por mais que tentamos o que tanto almejamos
A tão sonhada direção

O destino é tão certo
Mas o desejo de construir permanece
E continuamos a abrir espaço para que entre uma nova energia
Apostando no futuro incerto

Sem querer ficamos a mercê da morte

O tempo passa
Ficamos velhos sem perceber
Talvez mesmo por não querer notar
Notar que tudo muda
E sem querer apostamos no futuro
Apostando no amanhã ficamos sempre a reconstruir
A reconstruir pois a vida sempre será uma eterna reconstrução

quarta-feira, 2 de junho de 2010


Por sentir que me usavam
Abandonei as pessoas que tanto apostava
Por sentir que não me davam o valor devido
Dei adeus para sempre
No momento que me debocharam

Hoje faço questão de passar bem longe
Bem longe das pessoas que tanto me dediquei
Sinto nojo ao olhá-las
Assim abandonei-as
Quero tê-las bem longe

Abandonei a política
Abandonei os políticos
Hoje fico aqui preparando minha alma
Planejando ações para trabalhar com os anjos
Não não sou diferente dos outros
Mesmo estando preparada ainda recebo crítica

Quero sempre manter esta mesma firmeza
Preparar o campo
Planejar minhas ações como sempre fiz
Assim me sinto segura
Aprendi que devo me concentrar em movimentos de harmonia
Essa é a minha maior certeza

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Espelho


Fico observando minha cidade
Esta tão mal cuidada
Tão acabada
Nada fazem para melhorar sua aparência
Vendo isso brota em mim infelicidade

Ah! Minha cidade
Ah! Meu povo é carente em tudo
Vivem a pedir como se fossem mendigos
Impedindo assim o crescimento da cidade

Nada nesta cidade vai à frente
Verbas vem...Verbas vai
E nada é feito
E assim essa cidade vai acabando
Há uma nuvem de tristeza
A maioria do Povo, não anda nada contente

As vezes apostamos tanto em uma pessoa
E com o passar do tempo sentimos como nos enganamos
Ficamos a admirá-lo apostando em suas ações
E no final percebemos que erramos

Sempre existe uma relação entre o que fazemos e o que recebemos em troca
Apostei em alguém que achei que ia fazer algo para minha gente
Apostei em alguém que achei que ia fazer algo para minha cidade
Fui contra meu Papai prejudicando-o
E o que recebi em troca foi a ação que pratiquei contra meu Papai

As pessoas são sempre um bom espelho
Aproveita toda e qualquer oportunidade para ensinar a si mesmo
E eu estou aproveitando e fazendo uma análise de tudo que vivi
E senti o quanto me enganei ao apostar tanto em pessoas erradas
Que nada fez e nem fará para nosso município

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Separação


O tempo passa e cada vez mais aumenta a saudade
Vivo caminhando, procurando respostas para essa separação
Digo a Deus baixinho: __Quero ele só um minuto perto de mim
Parece que Deus não me ouve
Fico perdida, desiludida me afundo no trabalho
Para não sentir a dor que aumenta cada vez mais
A dor da saudade

Quero ter o poder de mudar

Mudar o mundo
Mudar as pessoas
Mudar o destino
Trazer as pessoas que amo de volta
Não ouvir essa palavra Nunca Mais
E o que me resta
É gritar, gritar: Deus, traz as pessoas que amo
Por um segundo para que eu possa acreditar
Na Eternidade
Para que eu possa voltar a sonhar

Já que grito e meu grito não é ouvido
Estou sofrendo ...
Se pudesse isolaria do mundo
Hoje, canto no meio dos Anjos
Lá os dias passam despercebidos
Os anjos ajudam amenizar o sofrimento
Lá tudo é belo, colorido

sábado, 15 de maio de 2010

Mudanças


É preciso dar vida
Dar vida tudo que foi dele
Para que ele permaneça entre nós
Para que possamos continuar a vida

A tempestade vai passando
E lá vai ela...
Chorando as escondidas
Arrumando tudo aos poucos
Aos poucos vai encaixando tudo que era dele
Vai colocando lembranças
Assim sem perceberem...
Tudo vai se acalmando

Mudanças...Mudanças
Tudo mudou
A casa tem outro jeito
Parece uma fazenda
Tem outro cheiro...
E muitas lembranças

domingo, 9 de maio de 2010

Fortaleza


Estou morando num lugar
Onde as lembranças estão
Presentes a todo tempo
Não param de chegar

O quartinho que era dele
Hoje é meu
E quando chega a noite
Não durmo, só penso nele

Tudo tem o seu cheiro
Não consigo dormir
Choro, choro, choro
Levanto, tento me recompor
Mas não adianta
As lembranças estão forte
Entro em desespero

Grito ao vento
A saudade que sinto dele
Quem sabe ele escuta
E ameniza essa dor que sinto no peito
Sinto minhas forças indo embora
Enxugo as lágrimas e vou caminhando
Grito, choro e lamento...Lamento

Deus, eu não sou forte
Porque me levas pra esse caminho?
Sei, entendi a mensagem
Esse é o meu destino
Encarar tempestades
Não lamentar
Pensar sempre... que apesar de tudo
Sou privilegiada, tenho Sorte

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Caminhos de Dor!


A dor ensina
Ensina a gente a ver as coisas com outros olhos
Ensina-nos rir mesmo estando chorando
Ensina Fingir...Ser o que não somos

A vida nos prega uma peça
Aponta caminhos
Caminhos que somos obrigados a seguir
E aí caminhamos sofrendo, chorando
Caminhamos levando dentro de nós
Tanta dor...

Tenho que gritar:
__Vida! Porque me levas pra caminhos cheios de dor, de lembranças?
E tudo fica tão quieto...
É assim... Caminho sempre com cautela
Nasci com este destino
Pregaram-me mais uma peça

E vou vivendo...
Desse jeito meu... Vou representando
Não entrego os pontos
Estou aqui desabafando
Sofrendo calada
Sofrendo a Beça, vou morrendo
Aos atropelos vou vivendo

domingo, 2 de maio de 2010

Dor


Foi embora Mamãe, Papai...e agora meu irmão Dim
Embora esteja passando por momentos de dor,
Nada me impede de fazer esta análise
Que Paulo Coelho relata em seus textos de ensinamentos
As gerações continuarão
O que nos resta agora é tocar a vida
Acreditar, ter Fé que a dor ameniza

"A luz Divina não está no céu nem na terra, está dentro de cada um."
E o que nos resta?
Ter Fé
Ser forte
Acreditar nessa Luz
Não pensar na Morte
Apostar no Futuro
Acreditar que vamos chegar lá
E que apesar dos problemas
Apesar da dor da separação
Essa dor que não passa
Temos que levar adiante
Caminhar...Caminhar
Não pensar na maior certeza...A Morte
O destino certo de cada um

sábado, 1 de maio de 2010

Fingindo Ser Feliz



Vivemos enganando o tempo
Fingindo ser feliz
Querendo alçar voos
Caminhamos apostando no futuro
E no meio do caminho
Somos pegos de surpresa
E tudo acaba num piscar de olho
E Voou...Voou...O tempo

Os sonhos vão embora
E nem chegamos a realizá-los
Não conquistamos aquilo que tanto almejamos
Tudo fica para trás
Não...Não...Não
Nunca é a hora
Nunca é hora de ir, de partir, de ir embora

As lembranças ficam na nossa memória
Não dar para esquecer quem amamos...
Quem viveu entre nós
Afinal, Dim deixou história

domingo, 25 de abril de 2010

Saudade Ensina


A saudade não mata... Ensina
Ensina-nos a dar valor as pequenas coisas
A viver bem com o outro

Vivemos querendo comprar o mundo
Queremos a todo tempo atender a mídia
Ser o que não fomos
Ser o que não somos

Adquirimos bens...imóveis
Vem a morte...Saímos do mundo
O que levamos? Somente a roupa do corpo

Quem fica, briga...Briga
Briga pelo o que deixamos
Herança...Herança

Se Deus me desse opção
Se Deus permitisse
Diria: __ Deus, quero meu irmão

Não... Não dá pra aceitar a morte
Não...Não gosto dessa palavra
Morte é esquecimento, separação para sempre
Não, ele não morreu
Está dentro de nós
Seu espírito está em algum lugar
No Sul,no Leste, no Oeste ou no Norte...
Não acredito na morte

Certeza



As pessoas caminham na fé
Acreditando estar mais perto de Deus
Seus passos dão rumo ao céu

Seguem uma religião
Acompanham procissão
E só tem uma certeza, a Morte

Carregam dentro do seu Ser
O mais valioso de tudo... A Fé
A Fé é que os faz caminhar
Pensar no futuro
A Fé é que os faz viver

A morte não depende da sorte
Ela vem...não adianta fugir,
Esteja no sul, no leste, no norte...
Bate na porta do rico ou do pobre

A pessoa que tem Fé
Não deixa se levar pela tempestade
Sabe agir de acordo com as circunstâncias
Procura manter a serenidade
Caminha...Caminha
Não age de má fé

Tempestade que não passa
Dor que não acalenta
Separação ingrata
Irmão que foi pra sempre
Dor...Dor que não passa

Minha alma grita...Chora
Sofrendo uma dor infinita
A dor da separação física
Digo:__Não Fé...Não vá embora
Me apego com Deus e digo:
__Deus, não me deixe agora

quinta-feira, 22 de abril de 2010

O Jeitinho do Meu Povo



Nesta cidade apesar da politicagem
Vivemos melhor, sentimos a vida!
As pessoas se aproximam para nos dar apoio!
Nos momentos turbulentos...
Há tanta camaradagem!

Sentem juntos a dor...
A dor da perda de um ente querido!
Por que nesta cidade todos parecem ser parentes!
E independente de raça ou cor
Participam de tudo!
Até no momento de dor!

Tenho um orgulho imenso de ser farialemense!
De viver nessa cidade pequena, pacata!
Por que aqui somos irmãos!
E partilhamos momentos de alegria ou de dor!
Mudar daqui nunca penso!
Desse meu Faria Lemos!

Tempo de política aqui pega fogo!
Mesmo depois que a política acaba
Lá fica o politiqueiro
Infernizando a vida de muita gente
Colocando lenha na fogueira!
Vendo o circo pegar fogo!

E aí...
Ficamos a mercê da sorte!
Infernizam dia e noite...
A vida de toda a gente!
Parece coisa do diabo!
Parece Não. Política é coisa do diabo!
Amigos viram inimigos!
Debocham, passam trotes!

Mas tem magia nesse lugar!
Apesar de ter politiqueiros
Este povo corriqueiro
Está sempre com a gente
Nos ensinando a caminhar!
Nos momentos difíceis!
Não deixam de nos amparar!

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Donas do Conhecimento

Há quem pensa que sabe tudo
Faz algo sempre criticando
Esquece ou não percebe
Que o discurso que faz
Não tem nada haver com sua prática
E fica por aí criticando o mundo

Sinto que estas pessoas
Se acham poderosas
Donas do mundo
Donas do conhecimento

Todos os dias estamos aprendendo
Aliás somos um eterno aprendiz
Mas quem é rei acha que sempre será
E nunca desce do salto
Fico aqui lembrando de uma frase de Sócrates
E sem cansar dizendo:
_ "Sei que nada sei"
Estou a cada segundo...minuto e horas aprendendo.

sábado, 17 de abril de 2010

Dim! Semeou, Plantou, Deixou História!




Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Perder alguém que amamos
Nos deixa incrédulo, sem força
Mas apesar de tudo
A fé permanece e nos aquece
Porque em Deus confiamos

Seguimos a estrada da incerteza
Assim mesmo ainda achamos
Alguém sempre nos atropelando
E assim vamos remando contra a correnteza

Vamos caminhando sem muita sorte
Porque nesse mundo não vale ter diplomas
Muito menos inteligência ou competência
Se tens influência tens tudo
A única certeza é a morte

Deus colocou no mundo o Dim
Não tinha amante
Não tinha diplomas
Mas era carismático, inteligente
Um grande negociante
Que jamais foi um coitadim

O Dim ficou na história
Quem o conheceu jamais o esquecerá
Vivia como queria
E ainda dizia:
_Faço tudo que quero
Sou dono do meu nariz
Ninguém vai me impedir de ser feliz!
Se algum dia morrer, morro feliz!
Conquistei tudo que quis!

Lá ia o Dim com sua moto
Carangola, Itaperuna,Espera Feliz...
Por onde passava deixava história
O Dim é que era feliz
Dim não está e nunca estará morto

Dim semeou, plantou e deixou história
Ficarás Dim, para sempre entre nós
Viverá para sempre em nossa memória

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Estou em todo lugar



Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Não pedimos pra nascer
De repente entramos numa barriga desconhecida
Que nos enchendo de carinho
Com jeitinho vai nos mostrando o mundo
E acabamos gostando de viver

Quando estamos acostumando com esse mundo
Descobrindo o jeito gostoso de viver
Acariciando a natureza com nossos olhares
Querem nos mostrar outros ares
Sabemos que está na hora de partir
Pedimos pra ficar
Mas Deus diz ao pé do ouvido:
_É hora de ir

Mesmo sabendo que será dolorido
Deixar o mundo que ele nos ofereceu
Largamos este mundo e caminhamos
Para o mundo desconhecido
Voamos sem saber onde vamos cair

Estou voando sem rumo, sem direção
É muito longe, estou cansado
Olho pra baixo nada vejo
Sinto vontade de voltar
Mas agora ouço vozes dizendo:
_Venha, sua hora chegou
E assim sinto onde estou
E que nem tudo acabou

Estou em todo lugar
Deixei história pra contar
Amei e soube amar
Apesar de não conformar
De ter partido
Achei um lindo lugar
Perto de Deus estou a ficar

Fiz um grande negócio com Deus
Serei visto por todos
Sou o sol, sou a lua, as estrelas
Serei a natureza...
Em troca dou a ele minha vinda
Neste maravilhoso lugar

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Separação


A perda de alguém querido
Nos deixa sem força
Sem vontade de caminhar
Pois quando vai ...
Vai também um pedaço de nós
Os dias ficam mais longos, dolorido

O sofrimento de não vê-lo nunca mais
Provoca uma tempestade dentro do meu Ser
Uma dor imensa
Ter que viver sem ele, dói demais

Irmão, é difícil demais viver sem você
Te vejo sentado naquela cadeira
Te sinto no ar

Sinto seu cheiro
Saudade das nossas brigas
Saudades dos seus conselhos
Sinto sua presença em todo canto

Uma dor enorme invade meu peito
Mas por mais que eu grite
Por mais que eu chore
Nada no mundo trará você de volta

A morte é a separação física
Espiritualmente sinto você
Em todo canto

A morte é a única certeza que temos
Neste mundo imperfeito

Te amo, meu Irmão

Cansei de pedir a Deus
Que não te levasse
Mas ele precisava de um bom negociante
Fique com Deus

terça-feira, 13 de abril de 2010

Adeus


A saudade vai ficar
De um Ser que só semeou o bem
Não tinha quem o amasse
Pra perto de Deus foi ficar

Sofreu nove dias no hospital
Nós também sofremos
Mas por mais que pedíssemos
Deus o quis juntinho lá no céu
E assim ele partiu

Um adeus não tem até breve
Mas tem lembranças, histórias
Deixadas que jamais esqueceremos
Que Deus o leve

Desanimada cheia de dor
Comecei a navegar na net
E entrei no blog da Deane
Fiquei ali lendo pra desparecer
E deparei com está frase
Que aliviou a minha dor
No blog "Um Café por favor"
"Eu tentei segurar, mas já estava nas mãos de Deus e não nas minhas"
E assim fiquei enxugando o meu pranto
Entendi o recado, acalentei a dor

sábado, 3 de abril de 2010

Falando com Deus


Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Quero SENHOR, neste momento
Pedir-te:__ Ampare meu IRMÃO
Esta no hospital com dodói no coração

Senhor, neste momento turbulento
Te peço, proteção
Proteção Senhor!
Ampare meu IRMÃO

SENHOR, já perdi meu PAPAI
Já perdi minha MAMÃE
Então SENHOR
Te peço, Proteção
Proteja meu IRMÃO!

Você que está lendo
Por favor também peça proteção
Proteção ao nosso SENHOR
Que ajude o Dim
Ele precisa de ORAÇÃO!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Dor

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Ave ferida com tanta dor
Não consegue andar, falar,voar
Não se encanta com o mundo lá fora
Quer viver trancada
Quer viver na gaiola
Cansou de ver olhos clamando dor

Ave não quer sonhar
Vai se trancar
Cansou de ver dor
Nos olhos do Povo
Que se desencantou

Povo que apostava nos sonhos
De alguém que fez promessas
E sonhos não realizou
Ave vai se trancar, se desencantou

Tristeza

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva/Lála

A tristeza bate em meu coração
Com essa chuva fina sinto-me mais solitária
O mundo parece pequeno neste canto
E aqui não mais me encanto

Ouço o barulho da chuva
O tilintar dos pingos me faz voar
Sinto-me pesada
Talvez os pingos da chuva
Não sei...estou confusa

Deixo- me levar
Meus pensamentos...
A tristeza aumenta
Vou cair
Minhas asas molharam, estão pesadas demais
Estou caindooooooooo

Ai, ai, ai, não consigo levantar
Não consigo mais andar, voar
Com minhas asas quebradas
Não consigo mais voar
Contemplar essa imensidão
Fiquei aniquilada
Estou sumindooooooooooooooooo

sábado, 27 de março de 2010

Encontro

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

A água é incansável
Luta pela vitória
Não se deixando levar
Pelo barulho dos relâmpagos e trovões

Enfrenta a tempestade
Provoca uma enxurrada e vai ao encontro do mar
Lá tudo é diferente
Tem que se habituar
Acompanhar o ritmo

O mar provoca ondas fortes
O barulho ainda é maior
Doce que era
Doce que foi
Agora é doce, salgada, temperada

Apesar de viver no mundo da fantasia
No mar, não é diferente
Lá tem tubarão, baleia
Que pode engolir a gente
Lá tem também sereias que encantam toda gente

E os peixinhos que lá tem?
São peixinhos mandados de Deus
Para despertar meus eus escondidos
Estão me fazendo crescer
Estão me fazendo um bem!

domingo, 21 de março de 2010

Caminhos

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Há tantos caminhos
Caminhos que percorri
Caminhos que deixei de percorrer
Caminhos que caminhei cheios de espinhos
Caminhos sem volta
Caminhos que fui derrotada
Caminhos que venci

Caminhos sem trilha
Caminhei sem direção, sem apoio
Trilhei, venci obstáculos
Deixei de caminhar, mas venci

Estradas, curvas perigosas
Direção? Sim, tomei

sábado, 20 de março de 2010

Procura-se

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Procura-se
Alguém que acredita no Ser
Alguém que valorize o Ser

Procura-se
Alguém que quer Ser
Ser digno
Ser justo

Procura-se Urgente!
Um Ser que administra com os olhos...ouvidos...mãos
Para melhorar a vida do Ser
Do Ser que sofre
Do Ser que clama abandono
Do Ser que questiona atenção

Procura-se alguém que não seja egoísta
Que pense no Ser
Na vida de forma abrangente
Que pense na gente

Procura-se Urgente
Alguém que deseja vitórias
Alguém que deixe histórias
Alguém que ame o Ser, a gente!

Procura-se um Deputado
Alguém que pense na saúde, na educação
Alguém que foi amado, que ame
Para entender o sofrimento do Ser
Do Ser que esta no abandono
Que nunca foi amado!

Para atender toda gente
Procura-se também um Presidente
Um Presidente que lute
Lute,sem egoísmo
Lute pela nossa gente!

Escuridão, incertezas

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Ah, noite longa!
Escuridão que não tem fim
Manda embora essa tristeza
Esse tormento que brota em mim

Vai embora o verão
O outono vem chegando
As incertezas da vida
Vive dentro de mim

Madrugada que não tem fim
Dor física,quanta dor!
Não tenho medo da vida
Mas da dor que brota em mim

Meus pensamentos se tropeçam
Minha mente...
Tantos pensamentos perturbam este Ser
Que caminha sem esperança

Os olhos que finge alegria
Se entristece a noite
Com tanta dor, tanta escuridão
Incertezas...Incertezas
Olhos aposta no dia
Grita...Vem dia!

sexta-feira, 19 de março de 2010

Anjos

Rosângela Maria Soares Oliveira da Silva

Vida de vidas
De vidas vivida
Vidas que estão a viver
Vidas que vive a vida

Flores que perfumam
Perfumam a vida de vida sofrida
Anjos de sonhos simples
Anjos que se deixam amar
Anjos que amam

Não há como não se encantar
Com os olhos dos anjos
Anjos que sonham e nos faz sonhar
Anjos que dançam e nos faz dançar
Anjos que nos encantam
Anjos que cantam e nos faz cantar

Voar...Voar
Anjos nos faz alçar voos
Anjos nos faz voar
Trilhar caminhos...Caminhar

Anjos de Poder Divino
Transformou a vida deste Ser
Ensinando-o a viver

sábado, 13 de março de 2010

Ironia

Rosângela Maria Soares O. da Silva

Vivendo...
Planejando ações
Espalhando sonhos
Sonhos para o presente
Sonhos para o futuro

Ensinando a caminhar
Ensinando a trilhar
A trilhar suavemente o caminho presente
Ficando pra daqui a pouco o impossível
O futuro incerto, de caminhos incertos
O impossível? Sim, o futuro!

Caminhando... não se deixando intimidar
Sente a indiferença, abandono
Mas nada a impede de arriscar, apostar no futuro

Busca incessantemente compreensão
Caminha...
Percebe que há almas sem vida, sem brilho

Caminha...Caminha

Presente, busca incansável
Arrisca...Aposta na vida!
Passado... A indiferença, o silêncio, passou...voou!

Futuro? Incertezas... Quanta ironia!

sábado, 6 de março de 2010

Infinito


Rosângela M. S. O. da Silva

Serei atento
Sempre,sempre serei atento
Mesmo que quebre todo encanto
Em meu pensamento e em cada canto
Serei sempre atento

Quero viver cada momento
Espalhar meu canto
Rir meu riso verdadeiro
Chorar quando for preciso
Espalhar contentamento

Quando mais tarde derramar meu pranto
A angústia brotar
A solidão chegar
Pode ter certeza
Que as incertezas vieram
Enraizaram em meu Ser
Me deixando solitário, no abandono

Apostando na imortalidade da alma
Levantarei a cabeça
Apostando na história,no infinito
Enxugarei meu pranto